Como funciona o algoritmo do feed de notícias do Facebook e porque isso pode ser importante para as fan-pages de marcas e empresas

O usuário médio do Facebook passa 27% do tempo no site navegando através do seu feed de notícias. Ao todo são 2.835.000.000 minutos por dia (isso tudo sem incluir o universo mobile). Nos EUA, as pessoas passam mais tempo no feed de notícias do Facebook do que nos 6 maiores sites de mídia do país combinados. Para os usuários, isso significa um monte de fotos de bebês e memes banais. Mas para as marcas e empresas, isso representa uma grande oportunidade.

Já se sabe que as fan-pages do Facebook não atraem usuários – longe disso! 96% dos fãns de uma marca, como a Coca-Cola, por exemplo, praticamente nunca retornam para a fan-page dessa marca após clicar no seu botão “curtir” (isso se eles chegaram a visitar a fan-page algum dia). Portanto, o feed de notícias do próprio usuário é o melhor lugar para alcançar o fã, com uma possibilidade de 40 vezes até 150 vezes maior do que na própria fan-page da marca.

As marcas e empresas, finalmente, estão criando ações eficazes de marketing social. Mas ainda há muito o que aprender sobre as estratégias do Facebook e sobre os algoritmos que o mantém funcionando. No universo da rede social, tempo é diferente de exposição e, em média, apenas 16% dos fãns de uma marca têm a chance de ver as histórias (ou posts) que são publicados na fan-page dessa marca. É nesse momento que aparece o algoritmo “EdgeRank”, utilizado pelo Facebook para determinar onde e quando os posts aparecem no feed de notícias de cada usuário. Portanto, tanto para as marcas/empresas quanto para os usuários, é importante entender o que esse algoritmo mostra no feed de notícias e porque.

As 3 variáveis que compõem o “EdgeRank” são:

  • Afinidade.
  • Peso.
  • Recência do post.

AFINIDADE:

Essa variável mede a relação entre o usuário que está visualizando o post e o criador dessa história (ou desse post). Quanto mais próxima for essa relação, maior é a pontuação dessa variável. Dessa forma, o feed de notícias irá priorizar as histórias (posts) do seu irmão ao invés de um esquisitão que adicionou você há alguns anos.

Além da afinidade, se você possui uma quantidade maior de interações com outro usuário, isso também irá aumentar a chance dos posts dele aparecerem no seu feed de notícias. Mesmo assim, as suas publicações não irão, necessariamente, aparecer no feed dele.

PESO:

Diferentes tipos de histórias (posts) possuem diferentes pesos. Quanto maior o peso, maior a pontuação dessa variável. As categorias de publicações que possuem maior peso são:

  1. Fotos e/ou vídeos.
  2. Links.
  3. Atualizações em forma de texto. 

O engajamento dos outros usuários em relação aos seus posts também é considerado como um fator importante na variável “peso”. Uma história publicada na forma de um texto simples (sem links ou imagens), que contenha muitos “likes” e muitos comentários, pode conter um peso combinado muito maior do que uma foto que não tenha alcançado algum engajamento (curtidas ou comentários), apesar do peso inicial do post com foto ser maior.

Para encorajar o uso de novas funcionalidades, o Facebook atribui pesos maiores para elas. Portanto, ao utilizar essas novas funcionalidades, é possível alcançar mais fãs. Fica a dica! 😉

RECÊNCIA DO POST:

Essa variável leva em consideração a seguinte pergunta: há quanto tempo o post foi publicado? Com o passar do tempo, a história (post) perde valor. Portanto, ao considerar a quantidade de tempo como uma das variáveis do algoritmo “EdgeRank”, o Facebook fez com que o seu feed de notícias permaneça sempre revigorado, com notícias e publicações recentes.

A velocidade com que o post perde valor depende de cada usuário do Facebook. Se você faz login apenas 1 vez por semana, por exemplo, as histórias (posts) que foram publicadas alguns dias atrás ainda têm uma chance de aparecer no seu feed de notícias.

Pronto! Agora você já sabe como funciona o algoritmo “EdgeRank” e quais são as variáveis que determinam o que aparece no seu feed de notícias. Mesmo assim, você ainda pode estar se perguntando: “como eu posso usar isso a meu favor?”. Se você tem uma fan-page, é possível utilizar 6 dicas para melhorar o seu desempenho:

  1. Seja curto: os posts entre 100 e 250 caracteres atingem 60% mais “likes”, comentários e compartilhamentos do que os posts com mais de 250 caracteres.
  2. Seja visual: publicar álbuns de fotos, fotos e vídeos atingem, respectivamente, 180%, 120% e 100% mais engajamento. Incluir o título e a URL de uma página na legenda da foto é uma boa prática e pode aumentar o alcance da publicação.  
  3. Faça perguntas: publicar frases perguntando a opinião das pessoas irá resultar em um engajamento 90% maior do que um post habitual.
  4. Publique diariamente: é importante lembrar que 96% das pessoas não retornam às fan-pages. Por isso, publicações diárias são a melhor (e única) maneira de alcançar uma audiência consistente.
  5. Seja relevante: os posts relacionados com uma marca, mas que não sejam diretamente sobre essa marca, possuem uma performance melhor. Se você tiver uma loja de bolos de festas, por exemplo, suas publicações devem ser sobre receitas de bolos e dicas de cozimento.
  6. Seja oportuno: faça testes para descobrir qual é o melhor horário para atingir a sua audiência e permaneça com eles.

Obviamente, todas essas dicas não servem apenas para as fan-pages. Mesmo que você tenha um perfil comum, sem qualquer tipo de vínculo com uma marca ou empresa, a lista com as 6 dicas acima pode ser útil para você aparecer mais no feed de notícias dos seus amigos.

O infográfico abaixo ilustra todo o funcionamento do algoritmo “EdgeRank”. A imagem foi criada pelo pessoal do Post Rocket.

Como funciona o algoritmo do feed de notícias do Facebook
Como funciona o algoritmo do feed de notícias do Facebook (crédito da imagem: Justin Sullivan/Getty Images).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *